terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Cio

Encher de Atlântico todos os países que perco, tirar
O til à expressão nacional, ser tudo o que passa e ficou por dizer,
Construir um sonho em grande angular

Rechear o Atlântico da Vontade de estar em ti
só ser tudo aquilo que te arde e se ri

A dor é o melhor gerador, porque cria e levanta:
Permite o aforismo, cria o Cio da gente


Todas as luzes laranja de Apolo se incendeiam quando te ris,
Todas as sílabas se humedecem como um cavalo marinho cheio de cio
E são só borboletas de asas azuis à procura de um emprego, com vontade
de passar os textos a Word, porque só tem sete dias. Guardar lamas no Peru, ser o eterno pastor em procura – Ser Tu e todos que ardem, ser as lamas espalhadas com meninos em cima.

Tudo o que se espelha e é espelho dentro


Nuno Brito

4 comentários:

auxília disse...

Olá Nuno. Estou uns dias sem aparecer no blog e cai-me todo este "universo" em cima! Gostei deste teu regresso ao marpareceazeite, especialmente porque me deixa sempre atordoada. Não sei se é por toda essa bicharada à solta pelos teus poemas- ursos polares, lamas, pinguins, abelhas, cavalos marinhos,gatos negros, borboletas de asas azuis, pirilampos... Ou se é mesmo por causa das "ninfas que jogam Playstation"... No fundo, o que me inquieta mesmo é esse "Tudo que acende um Abraço."
Parabéns.

Anabela Brasinha disse...

Como disse Auxília, gostei do teu regresso,
li rapidamente todas as linhas "de todo este universo",
tentarei amanhã ler com calma,
apreciar bem os teus escritos,
fica bem.

Joana Espain disse...

Foi rápida a viagem Nuno. Tenho menos tempo que as borboletas. Ando a fugir das arcas e a dar à manivela de carrilhões partidos, sabe-se lá porquê. Mas acabou magnificamente com a informação fundamental de que a dor é Cio da gente e de que tudo que espelha é espelho dentro.

Obrigada por esta viagem. Já comprei bilhete para a próxima estação. Não sei se chego ou parto, mas levo a câmara na mão:)

josé ferreira disse...

Olá Nuno
um imaginário rico de que quero destacar "Rechear o Atlântico da Vontade de estar em ti/só ser tudo aquilo que te arde e se ri", "a dor é o melhor gerador" e "Todas as luzes laranja de Apolo se incendeiam quando te ris".

Abraço