quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Três Cenário na Cidade



Numa tarde de sol e Abril
a cidade atravessa-se
diante dos meus olhos

Um pai amarrotado pelo trabalho
leva o filho na mão direita.   
A esquerda,
deslarga,  discreta
o que lhe resta de esperança

Uma gorda festeja o seu vestido vermelho.
Feliz na medida do possível
porque felicidade é assunto que não conhece,
mas já ouviu falar disso

Um prédio que já nem andaimes atrai, 
lembra que outrora teve vocação para loja de terylenes  
Agora pinga estragos, pinga o passado
pinga o que resta de sol e Abril na cidade.


Teresa Almeida Pinto 
19.Abril. 2014