sexta-feira, 22 de março de 2013

au printemps - um poema para o dia mundial de poesia



imagem daqui
é Primavera, o primeiro dia.
dormi encostado e protegido pelos teus dedos
no infinito dos teus braços.
acordei forte como as árvores
senti que o lado esquerdo batia, batia, e batia -
  
as flores  vão crescer 
as flores vão tornar-se grandes
nascem agora de um pólen diferente.
não são rosas, nem magnólias, nem jasmim;
únicas, são únicas como pálpebras amanhecidas
cintilantes, cintilantes como cabelos reflectindo  luz
puras,  são puras como um algodão branco 
sensíveis como as superfícies 
dos seios e dos lábios adormecidos -

é Primavera, o primeiro dia
vou sentir-te na longitude dos passos
por cada minuto de cidade
por cada gota de água  
por cada grão de areia
por cada átomo
enquanto o tempo se escoa nos cronómetros e na clepsidra
para que se cumpra o destino:
para que a distância cesse
para que sede acabe
para que o mar se torne mais leve
quando o rio desce das colinas  -

josé ferreira 21 Março 2013