sábado, 14 de julho de 2012

Kiss


                                  Gustav Klimt

Nunca escrevi  sobre aquele beijo que mudou o mundo
Não que a rotação fosse interrompida
Ou o globo girasse de forma inadvertida, contrariamente ou invertido
Para espanto do Sol e das constelações quietas do universo.
Refiro-me à cor preciosa e à forma de segurar o rosto
Refiro-me a  uma vida longa para além do humano
E para quem o artista criou o nome : Kiss

josé ferreira 14 julho 2012

1 comentário:

Aline Carla disse...

Amei amado mestre José Ferreira! Bela homenagem a Klimt!