domingo, 21 de março de 2010

sete dias


Matisse "A rapariga de olhos verdes" 1908

sete dias que não escrevo.
um orvalho de memória. a semana número treze.
o diâmetro de palavras gordas tornaram-me redondo.
rebolo aéreo enquanto me dobram todas as esquinas
as palavras aveludadas, permanentes, íntimas.

na escarpa alta
uma nuvem de mar aperta o oceano
e também ela se arredonda
ganha rosto ganha forma
grandes braços à volta
a quarta folha do trevo

sete dias que não t'escrevo

4 comentários:

Anabela Brasinha disse...

Olá josé, há algum tempo que não espreitava o blogue, e como sempre apreciei cada verso que vêm dos sete dias que não escreveste.

josé ferreira disse...

Olá Anabela obrigado por permaneceres atenta ao blog. recebeste o email do encontro?

Anabela Brasinha disse...

Não recebi email, tenho o contacto do Nuno, vou perguntar,
fica bem

josé ferreira disse...

Anabela envia-me o teu email para j.abrunhosa@netcabo.pt.