terça-feira, 14 de outubro de 2008

"O mar no seu lugar por um relâmpago"


fotógrafo: Peter Wilson


Cortas como um relâmpago
O desejo húmido de ti
Cravas no teu corpo
Rastos de pele salgada
De pequenas partículas de mim
E nesse momento em que tomas
Ouço invadindo o arrepio preso
Palavras…
Palavras que sangram
Da doce rebentação
Ecoando a uníssono
O relâmpago do mar.


filinta

3 comentários:

Ana Luísa Amaral disse...

imenso, gostei imenso desses versos "Ecoando a uníssono /
O relâmpago do mar". muito bem!

Anabela disse...

Gostei da foto, gostei imensooooooo do teu poema!

Elza disse...

Gostei muito da imagem que evoca o final deste poema:
"Palavras que sangram
Da doce rebentação..."