segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

ser

imagem daqui


somos sempre um sonho por inventar
indiferente às polaridades e ao racional
assim como gotas de chuva caídas da nuvem nova
sempre originais.
somos a aura de uma manhã legítima

o acontecimento que os signos procuram explicar –

josé ferreira 16 fevereiro 2015

1 comentário:

Elza disse...

José, já não passava por cá há tanto tempo... Mas estas breves palavras, tão fortes para mim, fizeram reviver a vontade desta viagem que é a poesia. Beijinhos com saudade, que os astros também nos possam juntar em breve. Elza