sábado, 20 de julho de 2013

Chega o pouco que se sabe



Acabava o som
espalhara-se o odor
tranquiliza a natureza
às vezes
que tudo é natureza

Abrirá os olhos
arremessou bocado de terra
pousou na laje, o sol sacou-o
Não esperou milhares e milhares de anos
por não viver todos eles
Nunca precisou de tanto tempo
e distinguia o acaso do não acaso
e fora, mesmo assim, enganada

Simplesmente, um dia
mudou a importância que isso tinha
já não é só o som da água
do rio, também o do mar
Tinha mudado, raro, nos trilhos
tentar
e,
a amizade é um amor eterno
tal qual o é o amor verdadeiro

Sem comentários: