sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Hélia Correia - Prémio Poesia Correntes d'Escritas 2013


Correntes d´Escrita: Hélia Correia vence o Prémio Literário Casino da Póvoa



2.


Essa beleza que era também espanto
Pelo dom da palavra e pelo seu uso
Que erguia e abatia, levantava
E abatia outra vez, deixando sempre
Um rasto extraordinário. Sim, a hora,
Dois séculos antes, em que uma ausência
E o seu grande silêncio cintilaram
Sobre a mão do poeta, em despedida.


23.


A terceira miséria é esta, a de hoje.
A de quem já não ouve nem pergunta.
A de quem não recorda. E, ao contrário
Do orgulhoso Péricles, se torna
Num entre os mais, num entre os que se entregam,
Nos que vão misturar-se como um líquido
Num líquido maior, perdida a forma,
Desfeita em pó a estátua.


[in A Terceira Miséria, Relógio d'Água, 2012] Lido aqui

Sem comentários: